15 de jan de 2010

Minha velha bossa nova.

Confesso que a Bossa Nova é uma das minhas maiores paixões, musicalmente falando. Nomes como Tom Jobim, Vinicius de Moraes, Nara Leão, Dorival Caymmi, Toquinho, João Gilberto, Miúcha, Maysa, entre tantos outros que participaram deste movimento que teve início nos anos 1950, no Rio de Janeiro. Considerado um movimento musical de elite, já que foi o primeiro egresso das faculdades. O baiano João Gilberto é considerado o pai da Bossa e os seus maiores ícones são Tom Jobim e Vinicius de Moraes, grandes amigos e parceiros musicais. A Bossa Nova tinha letras que, constrastando com os sucessos de até então, abordava temáticas leves e descompromissadas. A forma de cantar também se diferenciava da que se tinha na época. Segundo o maestro Júlio Medaglia, "desenvolver-se-ia a prática do canto-falado ou do cantar baixinho, do texto bem pronunciado, do tom coloquial da narrativa musical, do acompanhamento e canto integrando-se mutuamente, em lugar da valorização da 'grande voz'".
Os maiores sucessos do movimento foram 'Garota de Ipanema', 'Chega de Saudade', 'Que Maravilha', 'Desafinado', 'O Barquinho', 'Eu Sei Que Vou Te Amar', 'Se Todos Fossem Iguais A Você', 'Águas de Março', 'Corcovado', 'A Felicidade', 'Insensatez', 'Tarde em Itapuã' e 'Samba De Uma Nota Só'. Recebeu críticas dos seguidores da dita música de protesto, que criticava o sistema vigente no Brasil nos anos 60, a ditadura militar.

Fiz uma poesia em homenagem a Bossa Nova, este ritmo que meche com o meu coração e faz eu ter saudade de uma época que eu nem vivi e de músicos que nem conheci, mas admiro de forma imensurável.

Minha Bossa Nova chegou de mansinho
Com o seu violão e o sussurro do Jobim
Eu senti no meu peito um carinho
Mas também uma paz como a flor de jasmim.

Eu nunca vou esquecer do Vinicius
Era da Gávea o meu poetinha apaixonado
Com seus vícios e resquícios
De amores e beijinhos perfumados.

E o seu e o meu Tom, este é eterno em meu coração
Não quero mais esse negócio dele longe de mim
Eu quero um barquinho a deslizar no mar, um avião no Galeão
Eu quero uma tristeza sem fim, mas quero felicidade sim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eu digo o que condiz, eu gosto é do estrago.