28 de fev de 2010

É perdida que me encontro.

Vou fugir de mim, vou fugir dos outros, vou fugir de todo mundo. Não sei quando volto [a certeza q voltarei transformada me alivia].  Ai, eu vou sumir um pouco. Sei lá, quando senti saudades volto para mim, para você, para todos. Não me deseje nada, só me mande boas vibrações. Quero que chova bastante, mas também quero um sol para me esquentar. Quero a solidão, mas também quero alguns amigos.

Adiós. Estou dando um tempo do mundo, das pessoas, de mim. Quando eu voltar, ah... eu vou ser diferente. Ou não, expectativas são uma grande desgraça na vida de uma pessoa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eu digo o que condiz, eu gosto é do estrago.